Tag Archive for Auto-retrato

“Drink & Drama II”: Absinto

Entre 17 e 23 de outubro de 2013, o Espaço Ernani Arte e Cultura realizou o “Drink & Drama II”, evento que reuniu “diversos artistas para uma exposição coletiva de pinturas sobre variadas situações em que bebidas e ações humanas se mesclam nos mais variados contextos” (mais informações: clique aqui)

Recebi o convite de Horácio Ernani para participar do evento e, seguindo o tema, enviei um auto-retrato pintado em 2002. A pertinência temática está apenas nas circunstâncias em que o trabalho foi criado: eu estava completamente embriagado (é, coloquei em negrito e itálico, pra deixar claro que a coisa foi séria) com absinto – uma experiência realmente fascinante.

Auto-retrato (sob efeito de absinto) - OST - 120x80cm - 2002

Auto-retrato (sob efeito de absinto) – OST – 120x80cm – 2002

 

Não por acaso, no convite do evento no facebook havia um texto de Baudelaire (entusiasta da fada verde, como quase todos os bons poetas e artistas da época) em que diz: “Você tem que estar sempre bêbado. Esta é a questão. É preciso intoxicar-se implacavelmente. Mas de quê? Vinho, poesia ou virtude, como quiser. Mas ser bêbado“. Foi mais ou menos por aí: a embriaguez nos permite que nos vejamos como somos ou como sonhamos ser?

A cor, os efeitos, a magia e a polêmica que envolvem o absinto inspiraram vários artistas, e serviram de tema para pinturas magníficas (há um texto interessante na “Revista Adega” – clique aqui), mas como seria criar sob efeito do absinto? Bom, a resposta ficou registrada no auto-retrato de 2002: não sei se é apenas álcool; talvez, como disse Baudelaire, tenha havido também embriaguez de poesia e virtude.

 

 

 

 

 

 

Share This: